Uma introdução ao conheciento de Deus – 1ª Part.

21 03 2010

E, estando Paulo no meio do Areópago, disse: Homens atenienses, em tudo vos vejo um tanto supersticiosos; porque, passando eu e vendo os vossos santuários, achei também um altar em que estava escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Esse, pois, que vós honrais, não o conhecendo, é o que eu vos anuncio. (Atos 17: 22,23)

Quando, Paulo, o apóstolo, fez seu discurso em Atenas, ele começou citando um altar onde estava gravado Agnosto Theo (ao Deus Desconhecido) e usando este gancho cultural, juntamente, com a citação da literatura local, ele prossegue apresentando “O Deus que fez o mundo e tudo que nele há”.

Apesar de existir uma revelação geral de Deus na criação, consciência e história, tal é incapaz de salvar o Homem. E isso, não se dá por causa de algum problema na revelação, pois este conhecimento geral é um guia para a revelação específica e salvífica, como Paulo afirma em Atos 17: 27,28:

para que buscassem ao Senhor, se porventura, tateando, o pudessem achar; ainda que não está longe de cada um de nós; porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração.

Mas a ineficácia da revelação geral nas salvação encontra-se no próprio coração não-regenerado do ser humano que rejeito o conhecimento de Deus, como Paulo afirma em Romanos 1:18-32, o que torna o homem indesculpável.

Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. (Romanos 1:19-21)

Sendo assim, um conhecimento salvífico, não necessariamente completo, mas básico e correto, sobre a obra redentora de Cristo, é tanto essencial quanto urgente. Sem tal, a salvação é impossível, pois é tanto necessário crer quanto se arrepender. O texto de Paulo abaixo deixa claro o papel da pregação e do conhecimento específico de Deus na salvação:

Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas. Mas nem todos têm obedecido ao evangelho; pois Isaías diz: Senhor, quem creu na nossa pregação? De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus. (Romanos 10: 12-17)

Tornar o Deus Vivo e Eterno, Trino e Uno, Onipotente e Criador, Onipresente e Imutável, Onisciente e Soberano, O Deus que é quem Ele é, o Deus Javé, Sua Vontade, Seus Decretos e Sua Obra conhecido ao Homem é a missão da Igreja deixada por Cristo na Grande Comissão.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: